All for Joomla All for Webmasters

A missa do Vaqueiro 2008

A MISSA DO VAQUEIRO – (Da Saga à Festa)

A Missa do Vaqueiro é um evento religioso, tradicional na cultura popular do Sertão Pernambucano. É um espetáculo turístico cultural que tem sua origem assentada em uma história sangrenta.

A MISSA DO VAQUEIRO – (Da Saga à Festa)

A Missa do Vaqueiro é um evento religioso, tradicional na cultura popular do Sertão Pernambucano. É um espetáculo turístico cultural que tem sua origem assentada em uma história sangrenta.

Precisamente na madrugada de 8 de julho de 1954, o vaqueiro Raimundo Jacó, é traiçoeiramente assassinado com uma pancada na cabeça nas caatingas do Sítio de Lages, distrito do município de Serrita, localizado no alto sertão Araripe, localizado a 553 quilômetros de Recife. À noite anterior, o vaqueiro havia passado em companhia de Miguel Lopes, com quem cultivava um rixa antiga. Acredita-se que foi Lopes que cruelmente roubou a vida de Raimundo, fazendo com que o sertão se cobri-se de luto e dor. A pedra, manchada de sangue, que foi usada para cometer o crime, foi recolhida como prova evidencial e entregue à Polícia local, mas misteriosamente desapareceu. O crime, portanto, sem evidências, nunca foi solucionado.

Serrita sempre foi uma região de muito ódio e crimes impunes. O cantor Luiz Gonzaga, primo de Raimundo, em um de seus CD’s, gravado ao vivo, chegou a dizer que o “covarde crime”, tinha “motivos políticos”.

E, assim, em torno de Raimundo Jacó, criou-se um mito, sendo consagrado, como protótipo do vaqueiro, símbolo de dedicação e coragem. O espírito místico deste povo, aliado ao credo do homem à terra, transformou o lugar crime em sagrado, passando a ser motivo de constante romaria. A este vaqueiro mártir foram atribuídos a partir de então, vários milagres.

No terceiro domingo do mês de julho de 1971, ao ar livre, por decisão do Padre João Câncio, apoiado por Luiz Gonzaga e o poeta Pedro Bandeira, conhecido repentista do Cariri, foi celebrada a primeira Missa do Vaqueiro, uma homenagem à Raimundo Jacó, o vaqueiro covardemente assassinado. Neste dia, como nos atuais, reúnem-se vaqueiros de vários estados do Norte e Nordeste que confraternizam diante da fé cristã. Eles sobem ao altar e fazem suas oferendas que se constituem de sua indumentária de couro, arreios e instrumentos usados no pastoreio.

Esta não é uma homenagem tão somente a Raimundo, mas a todos os corajosos vaqueiros nordestinos, que desafiam no seu dia-a-dia, a seca, a fome e o perigo do Sertão Nordestino.

Durante a celebração da missa, a maioria do público assiste a cerimônia montada em seus cavalos. No momento da comunhão, a hóstia é substituída por queijo, rapadura e farinha de mandioca, alimentos do cotidiano sertanejo.

Em 1973, a Prefeitura do Município, erigiu uma estátua de Raimundo Jacó, esculpida por Jota Mildes, um artista de Petrolina (PE). Já em 1974, foi construído o Parque Nacional do Vaqueiro e em outubro deste mesmo ano, foi criada a Associação dos Vaqueiros do Alto Sertão.

Na semana que antecede à Missa do Vaqueiro, o município de Serrita vive em clima de euforia e festa folclórica, com vaqueada, banda de pífaros, cantorias, repentistas, aboiadores, além da feira de artesanato, mas que também oferece ao visitante as comidas típicas à base de milho e mandioca, beijus, rapadura, caldo de cana, etc.

Para estes eventos festivos, comparecem mais de 40 mil turistas para alegria do artesanato e o comércio local.

A celebração que iniciou-se como um ato de protesto contra a impunidade, torna-se um espetáculo do Calendário Turístico de Pernambuco.


Luiz Gonzaga e sua irmã Chiquinha Gonzaga na primeira Missa do Vaqueiro em 1971

Play   Stop Pause Diminuir Volume Aumentar Volume    


Ave Maria Sertaneja

Luíz Gonzaga
Composição: Julio Ricardo – O. de Oliveira

Quando batem as seis horas
de joelhos sobre o chão
O sertanejo reza a sua oração

Ave Maria
Mãe de Deus Jesus
Nos dê força e coragem
Pra carregar a nossa cruz

Nesta hora bendita e sã
Devemos suplicar
A Virgem Imaculada
Os enfermos lhe curar

Ave Maria
Mãe de Deus Jesus
Nos dê força e coragem
Pra carregar a nossa cruz 2X

38a MISSA DO VAQUEIRO EM SERRITA-PE – 25, 26 E 27 DE JULHO DE 2008!!!

Confira a programação completa da Missa do Vaqueiro 2008:

25/07 (sexta-feira) – Abertura do evento
20:00h às 20:40h – Grupo de Xaxado Cabras de Lampião
20:50h às 21:30 – Raízes do Sertão
21:40h às 22:20h – Joquinha Gonzaga
22:30h às 23:30h – Flávio Leandro
23:40h às 00:00h – Trio Virgulino
01:10h às 02:40h – Waldonys
02:50h às 04:20h – Alcymar Monteiro

26/07 (Sábado)
20:00h às 21:00h – Grupo Matingueiros
21:10h às 22:10 – Coral de Aboios
22:20h às 23:20h – Chico Balla
23:30h às 00:00h – Roberta Miranda
01:10h às 02:00h – César Adriano
02:50h às 04:20h – Targino Gondim

27/07 (Domingo)
10:00h – Missa do Vaqueiro
Apresentação da nova versão da peça musical “Rezas de Sol” do Dr. Janduhy Finizola, por: Josildo Sá, Santana, Maciel Melo; Aboiadores: Chico Justino, Cícero, Ronaldo aboiador e o repentista – Pedro Bandeira

taperoa.com
Comunidade do Orkut clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top