All for Joomla All for Webmasters

Apicultura em expansão

Feira do Empreendedor, em Campina, vai abrigar Encontro Paraibano de Apicultura.

Em franca expansão, as atividades da apicultura e da meliponicultura na Paraíba começam a ganhar um novo direcionamento. Feira do Empreendedor, em Campina, vai abrigar Encontro Paraibano de Apicultura.

Em franca expansão, as atividades da apicultura e da meliponicultura na Paraíba começam a ganhar um novo direcionamento. Com a adoção de novas práticas de produção, fundamentadas na sustentabilidade econômica e na preservação ambiental, os produtores se organizam, cada vez mais, em associações e buscam garantir espaço no mercado.

De acordo com a Federação Paraibana de Apicultura e Meliponicultura, a atividade da apicultura no Estado registrou nos últimos cinco anos um aumento na produção de cerca de 500%, passando de 40 para 200 toneladas anuais. Dos antigos 190 produtores, hoje são quase 2 mil distribuídos nas regiões de Catolé do Rocha, Cajazeiras, Cariri Ocidental, Agreste, Brejo e Curimataú.

É no sentido de fortalecer e estimular essa nova perspectiva das atividades no Estado que a Feira do Empreendedor, em Campina Grande, abre espaço, nos dias 05 a 06 de outubro, para o I Encontro Paraibano de Apicultura e Meliponicultura. Direcionado a produtores, estudantes, pesquisadores, professores e demais interessados na criação de abelhas, o evento espera reunir cerca de 600 participantes.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas nos postos de atendimento implantadas no Parque do Povo, na Praça da Bandeira e no Shopping Iguatemi, ou através do site www.feiradoempreendedorpb.com.br.

Segundo o vice-presidente da federação, Joaquim Efigênio Maia, as regiões que hoje se encontram melhor organizadas são as do Agreste, Brejo e Curimataú. A união de 18 municípios dessas regiões já possibilitou a criação do Condomínio Casa/Mel, entreposto localizado em Bananeiras que beneficia todo o mel produzido pelos criadores da região. “É um claro exemplo da união em prol da atividade”, ressalta Joaquim.

No ano passado, esses apicultores produziram em torno de 21 toneladas de mel, ocorrendo um grande salto em relação a produção do ano de 2004, que foi de 11,8 mil kg. Já a região que apresenta o maior volume de produção é a de Catolé do Rocha. Contando com uma Cooperativa de 55 sócios e 500 colméias, o mel produzido na região já atinge a média anual de 120 toneladas.

taperoa.com
CP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top