All for Joomla All for Webmasters

Caravana de artesãos

Artesãos paraibanos participam de feira no Rio Grande do Norte. Sete municípios, quatro do Cariri, representam a diversidade do artesanato da Paraíba, na 25ª Famuse.

A criatividade, o talento e a habilidade das mãos do artesão criam e transformam uma ampla variedade de produtos. É acreditando nesse potencial que artesãos paraibanos participam até o dia 27 de Julho, da 25ª Famuse (Feira de Artesanato dos Municípios do Seridó), que acontece no complexo turístico Ilha de Sant´Ana em Caicó, Rio Grande do Norte. Artesãos paraibanos participam de feira no Rio Grande do Norte. Sete municípios, quatro do Cariri, representam a diversidade do artesanato da Paraíba, na 25ª Famuse.

A criatividade, o talento e a habilidade das mãos do artesão criam e transformam uma ampla variedade de produtos. É acreditando nesse potencial que artesãos paraibanos participam até o dia 27 de Julho, da 25ª Famuse (Feira de Artesanato dos Municípios do Seridó), que acontece no complexo turístico Ilha de Sant´Ana em Caicó, Rio Grande do Norte.

O evento realizado anualmente durante as festividades de Nossa Senhora de Santana é promovido pelo Cracas (Comitê Regional das Associações e Cooperativas Artesanais do Seridó) em parceria com o Banco do Brasil e Governo do Estado. Nesta edição, mais de 100 estandes levarão até o público as expressões do artesanato dos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco.

Consolidada como uma das mais tradicionais feiras de artesanato do Rio Grande do Norte, a Famuse visa apresentar as novas tendências do setor, podendo estabelecer novos contatos, fortalecer parcerias, conhecer produtos e avaliar oportunidades.

Da Paraíba segue uma caravana de artesãos das cidades de Cajazeiras, Serra Branca, Boa Vista, Ingá, Lucena, Juripiranga, Camalaú e São Sebastião do Umbuzeiro, municípios que integram quatro projetos articulados pelo Sebrae Paraíba e instituições parceiras: Renda Renascença, Cerâmica do Semi-árido, Labirinto e Bordado e Fios e fibras. Os produtos expostos pretendem mostrar um panorama da diversidade cultural do artesanato paraibano. Para este ano, a expectativa é de que sejam gerados aproximadamente R$ 15 mil em vendas diretas.

“A feira será uma oportunidade para os artesãos do estado comercializarem seus produtos no período da Famuse e no pós-feira, já que as  encomendas feitas durante a feira abrem novos mercados e novas chances para o crescimento do setor local, o que conseqüentemente potencializará o mercado do artesanato, aumentando seu volume de comercialização”, avalia Socorro de Oliveira, gestora do projeto de cerâmica no Sertão Paraibano.

ImageOs visitantes poderão encontrar nos estandes do Sebrae o labirinto, o bordado, a renda, a cerâmica, a renascença, peças decorativas, bolsas e tapetes de palha de carnaúba, dentre outros produtos desenvolvidos no estado e representados pelas rendeiras e pelos artesãos paraibanos durante os cinco dias do evento.

Segundo Arlete Andrade, coordenadora da feira e vice-presidente do Cracas, o trabalho da cerâmica nordestina é uma das tipologias do artesanato tradicional que mais evolui esteticamente. Pensando nisso, a Famuse pretende promover o intercâmbio entre os artesãos, onde a troca de informação se torna peça chave desse desenvolvimento. Além da exposição, o evento reserva um espaço para a gastronomia típica. A expectativa de público para essa edição é de mais de 30 mil pessoas.

taperoa.com
Sebrae Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top