All for Joomla All for Webmasters

Combatendo a praga

Governo do Estado amplia ação contra praga da palma forrageira no Cariri.

As ações que estão sendo empreendidas para combater a praga da palma forrageira, que ataca 50 municípios da Paraíba e de Pernambuco, estão apresentando resultados satisfatórios. Governo do Estado amplia ação contra praga da palma forrageira no Cariri.

As ações que estão sendo empreendidas para combater a praga da palma forrageira, que ataca 50 municípios da Paraíba e de Pernambuco, estão apresentando resultados satisfatórios. Na união dos dois Estado, será implantado na próxima semana, no município de Zabelê, o primeiro campo experimental de produção de sementes de mudas de uma variedade mais resistente destinada a substituição dos campos infestados, segundo informou nesta quinta-feira, dia 24, o chefe da Coordenação Sanitária, Ricardo Leite.

Segundo ele, até o final do ano serão instaladas 48 unidades demonstrativas para repassar aos criadores as técnicas de combate a praga, na parceria entre a Emepa, Emater e o Instituto de Pesquisa Agropecuária de Pernambuco.

No Nordeste, a equipe de combate da praga será coordenada pela Embrapa, com a participação dos técnicos da Paraíba e de Pernambuco. Segundo o secretário Francisco de Assis Quintans, da Agropecuária e da Pesca, a determinação do governador Cássio Cunha Lima é a concentração de esforços para evitar que a praga se alastre ainda mais.

Os municípios paraibanos onde a praga da palma está com maior incidência são: Boa Ventura, Bonito de Santa Fé, Curral Velho, Diamante, Ibiara, Imaculada, Itaporanga, Juru, Livramento, Mãe D´água, Manaira, Olho D´àgua, Ouro Velho, Princesa Isabel, Santana de Mangueira, São José de Princesa, São Sebastião do Umbuzeiro, Prata e Tavares.

Já vem se realizando treinamentos para os técnicos da Emater na região administrativa de Princesa Isabel, no alto Sertão paraibano, para atuar no combate à cochonilha do carmim, praga que está devastando a palma forrageira em mais de 50 municípios das regiões do Cariri, Sertão e Curimataú. Eles estão fazendo o cadastramento de todos os produtores, priorizando o perfil de cada um e o estado de infestação da cochonilha nas áreas plantadas da região.

As ações foram definidas com uma ampla e sistemática campanha de sensibilização a população dos municípios, envolvendo desde a comunidade escolar das zonas rural e urbana às lideranças políticas e comunitárias de cada localidade.

taperoa.com
Secom – PB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top