All for Joomla All for Webmasters

Estado doa terreno para sede do INSA

Pra história

O ato do governador Cássio que abre o processo de implantação do INSA foi marcado pela emoção e considerado pelo engenheiro Manelito Dantas Vilar natural de Taperoá como "um momento histórico para o semiárido do Nordeste Pra história

O ato do governador Cássio que abre o processo de implantação do INSA foi marcado pela emoção e considerado pelo engenheiro Manelito Dantas Vilar natural de Taperoá como "um momento histórico para o semiárido do Nordeste

A emoção marcou a solenidade de assinatura de doação, por parte do Governo do Estado, de terreno para a instalação da sede e do laboratório do Instituto Nacional do Semi-Árido – Celso Furtado (INSA-CF), em Campina Grande. Evento bastante concorrido, a entrega das escrituras pelo governador Cássio Cunha Lima foi considerado pelo diretor do Comitê de Instalação do Instituto, Manelito Dantas Vilar, "um momento histórico para o Semi-Árido nordestino".

A solenidade foi realizada na sede da fazenda Lagoa Bonita, na zona oeste de Campina Grande, próximo à Alça Sudoeste. No total, foram doados para a instalação da sede e do laboratório do INSA-CF uma área de 760 hectares, num investimento superior a R$ 3,5 milhões, onde serão desenvolvidas experiências genéticas ou vegetais.

Em seu emocionado discurso de agradecimento ao gesto do Governo do Estado, Manelito fez um registro de todo o empenho do governador Cássio em trazer para Campina Grande o INSA, destacando sua "visão de estadista" e "compromisso com o desenvolvimento do Semi-Árido". Vilar ressaltou ainda a "culpa" de Cássio por sua nomeação para o instituto, a mais recente unidade de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Em rápidas palavras, o bispo diocesano de Campina Grande, Dom Jaime Vieira da Rocha, também destacou a importância da doação dos terrenos, lembrando que há 50 anos a visão de um outro paraibano, Celso Furtado, se concretizou através da criação da Sudene. "Essa solenidade de hoje historicamente tem a mesma dimensão", avaliou Dom Jaime.

Pronunciando-se logo em seguida, Cássio Cunha Lima dedicou seu novo gesto como governador em favor do INSA-CF ao trabalho, empenho, tenacidade e espírito público de Manelito Vilar. Segundo Cássio, graças à paixão de uma vida inteira de Manoelito em favor do Semi-Árido o Instituto já nasceu bem direcionado e com vocação para servir de instrumento em favor da região.

Histórico

O Instituto Nacional do Semi-Árido (INSA) é a mais recente Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil. Foi criado por Medida Provisória, ao final de 2002, sucessivamente renovada, até tornar-se a Lei 10.860, em 15 de abril de 2004.

Por enquanto, a sede administrativa do INSA funciona no Centro de Campina Grande, no 2º andar do edifício da Associação Comercial e Empresarial. O Instituto também já tem parcerias com escolas agrotécnicas e associações de produtores. Promove ainda a implantação de núcleos geradores de sementes básicas, na alçada do consórcio Lavouras Xerófilas e Forrageiras compatíveis, devendo atingir progressivamente em todos os Estados.

A concepção do INSA decorreu da consciência sobre a pobreza de informação tecnológica consistente para o Nordeste do Semi-Árido. Salvo na pequena área de irrigação artificial, onde procedimentos com base nas ciências já foram bem definidos e postos em prática, as muito majoritárias terras secas continuam carentes de uma formulação de uso, que permita harmonizar a produção, com a irregularidade das chuvas do seu clima. A atuação do INSA cobrirá toda a área estabelecida recentemente na lei que redefiniu o perímetro da região Semi-Árida.

taperoa.com
A União

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top