All for Joomla All for Webmasters

Fraude do leite: prejuízos superam R$ 75 milhões e PF fecha laticínios

Sete laticínios da Paraíba foram investigados pela Polícia Federal, na Operação Amaltéia, por supostas irregularidades no Programa do Leite. Dentre as fraudes apuradas constam a adição de água sem tratamento e soda cáustica, além de faturamento a mais para um volume de leite fornecido a menos. Alguns laticínios foram fechados.

Nos laticínios investigados foi constatado também o cadastramento no Programa de produtores que, na verdade, jamais produziram leite. Várias pessoas ouvidas pelos policiais federais confirmaram a denúncia, inclusive estranhando que em suas contas bancárias foram depositadas quantias e imediatamente transferidas para outras contas de forma misteriosa.

As investigações da Polícia Federal iniciaram no final do ano passado, diante de várias denúncias. Os laticínios relacionados no relatório da PF, dentre os 26 existentes no Estado, foram: Alto da Serra (Patos), Capribom (Monteiro), Cooperativa Leite do Cariri (Caturité), Delcampi (João Pessoa), Grupiara (Taperoá), Ilpra (Belém) e Laticínios Boa Vista (Boa Vista).

O Programa do Leite compreendia a distribuição de 120 mil litros diariamente. Os recursos aplicados pelo Governo Federal, desde 2005 (segundo levantamento da Controladoria Geral da União), superam os R$ 285 milhões. Já os prejuízos orçam na casa dos R$ 75 milhões. Um dos laticínios fechados, pela manhã, foi o Grupiara, de Taperoá.

Dentre os crimes investigados pela PF e sobre os quais pesam graves indícios são Estelionado, formação de quadrilha, falsidade ideológica e adulteração de produto alimentício destinado ao consumo, cujas penas somadas podem atingir ao máximo de 21 anos de reclusão para os envolvidos que comprovadamente cometeram o ilícito.

 

taperoa.com
Com JP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top