All for Joomla All for Webmasters

Meteorologistas afirmam que Paraíba terá chuvas acima da média

Chuvas melhoram situação de abastecimento d’água. De acordo com informações da AESA, Paraíba terá chuvas acima da média em 2006.

O Governo do Estado demonstra confiança de que a pecuária não será afetada e nem faltará água para o consumo humano. De acordo com informações da AESA, Paraíba terá chuvas acima da média em 2006.

A Paraíba terá chuvas acima da média neste ano. O Governo do Estado demonstra confiança de que a pecuária não será afetada e nem faltará água para o consumo humano. As perspectivas são baseadas em informações da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (AESA).

Neste final de semana, Sérgio Góis, diretor geral da empresa na Paraíba, junto com representantes dos demais órgãos dos Estados do Nordeste, participou em Recife de uma avaliação sobre a previsão de chuvas para a região, e mais especificamente, a Paraíba.

A reunião acontece todos os meses e os meteorologistas vêem com otimismo a atual situação. A previsão é que as chuvas no Leste (Litoral, Agreste e Brejo) da Paraíba fiquem acima da média, mas recomendável cautela quanto aos investimentos com a produção agrícola.

Sobre a situação de abastecimento de água nos aglomerados urbanos e nas grandes barragens, Sérgio Góis disse que alguns mananciais estão sangrando e outros continuam tomando água. A grande maioria, localizada no Sertão, apresentam bons níveis. No Cariri, as chuvas ainda estão acontecendo, e no Litoral, Brejo e Agreste as primeiras chuvas começaram a ocorrer, justificando a confiança do Governo do Estado.

Segundo Sérgio Góis, os técnicos em estudos climáticos reunidos em Recife analisaram o período de chuvas que está acontecendo em todo o Nordeste. Sobre as chuvas ocorridas na Paraíba, ele disse que no Sertão já está se concluindo o período chuvoso, por isso não se recomendam grandes plantios, tendo em vista a grande variabilidade temporal, que poderia provocar “veranicos”, como também a proximidade do final do período chuvoso.

No Cariri, as chuvas deverão ocorrer regularmente, por isso os plantios estão acontecendo normalmente e, finalmente para o Litoral e as regiões do Brejo e Agreste, a previsão é de que somente entre maio e julho aconteçam as chuvas com maior regularidade. Apesar da cautela para o plantio no Sertão e Cariri, baseado nas previsões da reunião, Sérgio Góis acha que no Litoral não haverá perda de lavoura.

O volume de água para o abastecimento humano e animal é considerado satisfatório, porque a maioria dos grandes mananciais está tomando água. Ele explicou que o açude Boqueirão, que abastece Campina Grande e diversas cidades do Planalto da Borborema, e o Açude Acauã receberam pouca água, mas justifica-se porque estão numa área onde as chuvas ainda vão acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top