All for Joomla All for Webmasters

Políticos de Taperoá

Políticos de Taperoá caem nas garras da Justiça

O juiz da Comarca de Taperoá, José Jackson Guimarães, condenou o ex-prefeito Lula de Mandu (PSDB), por duas vezes, por improbidade administrativa, em sentença que já transitou em julgado no Tribunal de Justiça do Estado (TJ). Políticos de Taperoá caem nas garras da Justiça

O juiz da Comarca de Taperoá, José Jackson Guimarães, condenou o ex-prefeito Lula de Mandu (PSDB), por duas vezes, por improbidade administrativa, em sentença que já transitou em julgado no Tribunal de Justiça do Estado (TJ).

Lula teve a suspensão dos direito políticos por três anos, além de ficar proibido, por igual período, de contratar com o Poder Público, receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário. Ele ainda terá que ressarcir os gastos efetuados ilegalmente.

O ex-prefeito também foi condenado em definitivo a dois anos e um mês de reclusão, por crime de corrupção eleitoral. Este processo encontra-se, atualmente, em grau de recurso, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), e poderá ser julgado no início de junho.

Outro ex-prefeito que se enroscou nas malhas da Justiça é Geraldo Noé de Farias, que foi condenado a 13 anos e dois meses de reclusão já confirmada pelo TJ. Geraldo é acusado por crimes de responsabilidade, durante sua passagem pela Prefeitura de Taperoá.

Já Adriano Monteiro de Farias teve seus direitos políticos suspensos por três anos. Assim como Lula, Adriano fica proibido de contratar com o Poder Público e de receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente. Além disso, vai ter que devolver o dinheiro gasto de maneira irregular.

O atual prefeito, Deoclécio Moura Filho e o vereador, Flávio Antônio Bezerra de Araújo, tiveram seus diplomas cassados por abuso do poder econômico e compra de votos.

‘Deó’ é acusado de distribuir emprego, cimento, tênis, bola, dinheiro e efetuar pagamento de contas de água e luz. Ele governa através de uma liminar, concedida pelo TRE. Segundo informações exclusivas, este processo será julgado em João Pessoa até meados de junho.

Caso seja confirmada a sentença do juiz José Jackson, quem assume a Prefeitura é o empresário, Sebastião Brito de Araújo (PDT). Ele foi candidato à vice na chapa encabeçada por Geraldo de Noé. ‘Tião’ fica como chefe do executivo e poderá concorrer à reeleição.

taperoa.com
Heleno Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top