All for Joomla All for Webmasters

Prata da casa

Artistas de Taperoá que atuaram na mini-série global “A Pedra do Reino” surpreendem produtores.
Além do aspecto cultural e de divulgação da terra onde nasceu o escritor Ariano Suassuna, a gravação da microsérie da Rede Globo de Televisão “A Pedra do Reino” também serviu para destacar o talento artístico de atores e atrizes que moram em Taperoá, no Cariri paraibano. Artistas de Taperoá que atuaram na mini-série global “A Pedra do Reino” surpreendem produtores.
Além do aspecto cultural e de divulgação da terra onde nasceu o escritor Ariano Suassuna, a gravação da microsérie da Rede Globo de Televisão “A Pedra do Reino” também serviu para destacar o talento artístico de atores e atrizes que moram em Taperoá, no Cariri paraibano.

Além de contar com mais de trezentos figurantes, todos oriundos da região, participaram das filmagens da microsérie artistas como Beatriz Lélis, Claudete Vieira e Cléber Bonifácio, todos integrantes do Grupo de Cultura “Os Cariris”, especializado em danças regionais e que existe há 18 anos. O grupo, motivo de orgulho para a comunidade de Taperoá, já fez, inclusive, diversas apresentações na Europa.

Além de atores e atrizes, mais de duzentos profissionais de Taperoá, das mais diversas áreas, foram beneficiados com a realização das gravações, que duraram aproximadamente três meses e foram encerradas na última sexta-feira, 22.

Marceneiros, pedreiros, costureiras, artesãos, pintores e outros profissionais tiveram o seu trabalho reconhecido pelos diretores da microsérie, a ser exibida pela Rede Globo de Televisão em junho de 2007.

“A maioria dos profissionais envolvidos na figuração, produção e assistência técnica foi tirada da própria comunidade local e o potencial de cada um merece nossos elogios e reconhecimento”, comentou ao final das gravações Luís Fernando Carvalho, diretor da microsérie.


taperoa.com

Pbonline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top