All for Joomla All for Webmasters

Projeto Ministério Verde chega em taperoá

Projeto Ministério Verde chega ao município de Taperoá

O “Projeto Ministério Verde” implantado há três meses pelo Ministério Público estadual foi lançado no último final de semana na cidade de Taperoá. A iniciativa visa a conscientizar órgãos públicos e privados sobre a importância da prática de arborização tanto na zona urbana quanto rural dos municípios, notadamente naqueles encravados nas regiões do Sertão e do Cariri, onde os efeitos da seca atingem índices elevados e de caráter permanente. Projeto Ministério Verde chega ao município de Taperoá

O “Projeto Ministério Verde” implantado há três meses pelo Ministério Público estadual foi lançado no último final de semana na cidade de Taperoá. A iniciativa visa a conscientizar órgãos públicos e privados sobre a importância da prática de arborização tanto na zona urbana quanto rural dos municípios, notadamente naqueles encravados nas regiões do Sertão e do Cariri, onde os efeitos da seca atingem índices elevados e de caráter permanente.

Esse trabalho de conscientização está sendo desenvolvido pela coordenação do 2º Centro de Apoio Operacional às Curadorias (CAOP), que jurisdiciona essas duas regiões. À sua frente está o promotor de Justiça José Eulâmpio Duarte, que também é curador do Meio Ambiente de Campina Grande.

Em Taperoá. as plantações de mudas de árvores nativas foram efetuadas no pátio da Universidade Leiga do Trabalho (ULT), instituição sem fins lucrativos, mas que graças ao poder de criatividade do seu reitor, o arqueólogo Balduíno Lelis, oferece cursos de várias modalidades profissionais aos estudantes daquele região.

Além de Balduíno Lelis, o curador contou com o apoio do promotor de Justiça de Taperoá, João Benjamim, que está realizando um trabalho de conscientização junto aos órgãos públicos locais, como instituições de ensino das rede pública e privada.

Antes de chegar a Taperoá, porém, o coordenador do 2º CAOP realizou idênticas atividades nos municípios de Cabaceiras, Santa Luzia, Patos, Malta, Condado e Vista Serrana, contando com o apoio dos poderes executivo e legislativo locais. Nesses municípios, os promotores de Justiça já realizam campanhas de conscientização mostrando para as comunidades a importância da preservação do verde ou restabelecê-lo nos pontos onde houve a ação do homem que provocou destruição.

De acordo com o promotor José Eulâmpio Duarte, esse trabalho vem sendo recomendado pela própria procuradora-geral de Justiça do Estado, Janete Ismael Macedo, em face da preocupação da sociedade diante do processo de destruição do meio ambiente que vem provocando o aquecimento global do Planeta.

taperoa.com
ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top