All for Joomla All for Webmasters

Reconhecimento nacional

Produção cinematográfica da obra de Ariano é um marco para cultura da Paraíba.

Para os paraibanos presentes hoje na sede da Rede Globo de Televisão, no evento de apresentação da cenografia de Pedra do Reino – nova microssérie da emissora – a produção cinematográfica da obra de Ariano Suassuna representa reconhecimento nacional ao talento da cultura da Paraíba. Produção cinematográfica da obra de Ariano é um marco para cultura da Paraíba.

Para os paraibanos presentes hoje na sede da Rede Globo de Televisão, no evento de apresentação da cenografia de Pedra do Reino – nova microssérie da emissora – a produção cinematográfica da obra de Ariano Suassuna representa reconhecimento nacional ao talento da cultura da Paraíba.

"Isso expõe a genialidade do intelecto paraibano, reconhecido na sede da Rede Globo, no Rio de Janeiro", disse Ariano, acrescentando que a produção da microssérie caprichou no nível máximo.

O governador Cássio Cunha Lima, presente no evento, destacou que a microssérie é mais um marco importante na relação entre a cultura paraibana e o Brasil.

O prefeito Ricardo Coutinho concorda. Ele assinará na próxima sexta-feira decreto instituindo o Ano Ariano Suassuna nas escolas municipais. O escritor, que nasceu em João Pessoa, também ganhará obra de arte em local estratégico da Capital.

Além do governador e do prefeito, o lançamento da cenografia contou com a participação de artistas paraibanos como a cantora Elba Ramalho, os atores Everaldo Pontes, Marsélia Cartaxo e Soia Lira e o escritor Bráulio Tavares – que adaptou o romance para a série.

Todos foram unânimes em comemorar a o reconhecimento nacional ao talento paraibano, e a conquista de espaços cada vez mais presentes na teledramaturgia em pleno horário nobre.

A série terá cinco capítulos, estréia na próxima terça-feira e vai até o sábado. No elenco, dez artistas são paraibanos, e as gravações aconteceram, em boa parte, em municípios paraibanos, como Cabaceiras e Taperoá.

Aula e espetáculo – Também hoje, o escritor paraibano recebeu homenagens no Theatro Municipal do Rio. O próprio Ariano comandou o espetáculo contando seus casos numa aula para o público que lotou o teatro.

A aula-espetáculo do dramaturgo abriu a semana de comemorações do aniversário do autor que comemora, no dia 16, 80 anos. No palco Ariano emendou sua conversa afiada, que fez a platéia rir o tempo inteiro, em músicas em homenagem ao músico e compositor pernambucano Capiba – já falecido – apresentadas por Inez Viana e o grupo Gesta de Música Armorial.

Ariano chegou até acompanhar o grupo em uma das canções, mas antes de começar fez mais uma de suas graças. “Uma vez fui cantar e me emocionei. Um homem feio e da minha idade se emocionando é a coisa mais triste”, disse ele no microfone, que pouco antes falhou. “Eu dou um azar”, destacou, sendo bastante aplaudido pelas dezenas de pessoas sentadas e em pé, que se aglomeravam para não perder o rumo da prosa descontraída de Ariano.

O autor de sucessos como “O Auto da Compadecida”, entre muitos outros, aproveitou também para contar usando um exemplo simples – uma história de cachorros – , a grandiosidade da cultura brasileira. “Entre o osso e o fillet, o que um cachorro prefere? Lógico que é comida. Então está faltando oportunidade aos jovens brasileiros de conhecer o fillet da nossa cultura”, disse ele mandando logo em seguida apressarem o final da sua aula por causa da apresentação seguinte. “Se deixar fico aqui até às quatro. Eu vou voltar aqui mais vezes”, ressaltou arrancando mais gargalhadas.

Aplaudido de pé – No final o público aplaudiu de pé a conversa do dramaturgo, que dançou animadamente e cantou ao lado da filha Maria Suassuna. Ele voltou ao palco três vezes para agradecer e na última vez pediu para cantarem parabéns para a sua filha caçula, Ana Rita.

Na platéia alunos-estrelas assistiram à aula. Em meio ao público Marieta Severo com Aderbal Freire-Filho, José Mayer e Vera Fajardo, Patrícia Pillar e Ciro Gomes, Dira Paes, Guel Arraes com a mulher Carolina Jabour, grávida de 8 meses de um menino, e Renata Sorrah. “É uma afirmação muito forte da nossa cultura, com um olhar para frente como uma luz”, afirmou Patrícia. “Além de todas as qualidades admiráveis dele, Ariano nos coloca na sala de estar de sua casa. É uma conversa deliciosa”, destacou Marieta.

taperoa.com
WSCOM (com Globo.com)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top