All for Joomla All for Webmasters

Secretária de Educação refuta declarações do Presidente da Câmara

secretariaeduc.jpg

Em matéria publicada no site da Câmara Municipal de Taperoá, o vereador Macilon Melquíades, Presidente da Casa, fez declarações sobre prédios públicos localizados na zona rural do município, que estariam supostamente abandonados pela gestão municipal.

Como o intuito deste portal sempre foi abrir espaço para o contraditório e a ampla defesa, não ouvindo apenas um dos lados envolvidos, procuramos a secretária Flaviana da Silva para que esta desse sua versão sobre as declarações do vereador.

“Caro Gomes, primeiro que tudo eu gostaria de externar meu profundo respeito ao vereador Macilon Melquíades, além disso, parabenizá-lo pela nobre atitude, mas Gomes, eu não poderia deixar de proferir minha preocupação sobre a falta de conhecimento por parte de alguns membros do legislativo de nossa cidade, haja vista que na matéria divulgada, encontrasse fotos até do grupo escolar da comunidade Lagoa Queimada, uma vez que esta escola é do Governo do Estado!

Mas falemos um pouco do multisseriado, que é uma modalidade de ensino na qual todos os alunos de uma escola são inseridos numa mesma turma e com um mesmo professor. Este, por por sua vez, precisa ser uma espécie de ‘mágico’ para dar conta do desenvolvimento de 06 turmas em apenas 04 horas de ensino, e lhe afirmo que isto era uma aberração que existia no ensino do nosso município. Por isso, o governo municipal enfrenta uma luta constante para erradicar uma modalidade de ensino que é extremamente sacrificante para o corpo docente e um paliativo para o corpo discente.

Sabemos que a nucleação das escolas aumenta os gastos com motorista, combustível e ainda com monitor, que é a pessoa que acompanha e cuida das crianças até a escola. Mas, resolvemos enfrentar os obstáculos, pois não podemos ser negligentes com nossas crianças e deixar que essa situação permaneça.

Todos os cidadãos Taperoaenses são responsáveis pelo futuro de nossas crianças. Sendo assim, não podemos fechar nossos olhos e acreditar que o multisseriado é o ensino ideal para os nossos alunos.
Gomes, quando necessitamos desativar algumas escolas foi buscando uma educação de qualidade para os nossos estudantes e buscando oferecer dignidade ao trabalho dos nossos professores. Exatamente por isso, jamais podemos falar que as escolas foram fechadas. Elas apenas não estão sendo utilizadas pela educação na forma expressiva da palavra, mas estão sendo utilizadas para outro tipo de educação (por exemplo, saúde e conhecimento interpessoal).

Temos conhecimento que muitos prédios públicos estão sem uso no momento, mas já estamos buscando alternativas para que eles sejam utilizados. Alguns dos prédios foram repassados para a Secretaria de Saúde utilizar para atendimento médico e outros foram repassados para uso frequente das associações rurais.

No momento, estamos felizes por estarmos conseguindo reformar e ampliar as nossas escolas do campo. Somos conscientes que não podemos oferecer todo o conforto que gostaríamos aos estudantes, professores e funcionários, mas sabemos que seguindo o caminho que estamos seguindo conseguiremos melhorar a estrutura de todas as escolas nucleadas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top