All for Joomla All for Webmasters

Subindo a serra do Agreste

Subir as serras do Agreste, só mesmo montado no Jipão Toyota.

O agreste é uma região serrana, de transição fitoflorística, situada entre a mata atlântica e a caatinga. O bom do agreste é que você tanto pode relaxar à sombra de árvores frondosas, como se espetar no espinho de mandacaru mais adiante. E as ladeiras escorreguentas… Ufa, é prá matar! E para subir aos cumes das serras pernambucanas agrestinas, não tem andarilho que resista. Só chega mesmo se for montado no Jipão Toyota, veículo traçado, forte, confortável, com capacidade para mais de trinta pessoas. Produto genuíno da tecnologia sertaneja, o toyotão é, antes de tudo, um forte. Por falar nisso, onde anda Genoíno? Se você quer vencer os desafios nas serras da Borborema, então vá. Mas, de toyota.

Nas ladeiras sem fim do Agreste Pernambucano, região serrana do estado, andar a pé é osso duro de roer. De tanto bater pernas e escorregar na lama, os turistas estão agora usando nos seus deslocamentos o meio de transporte alternativo mais tradicional da região, o jipão toyota-bandeirante. Também não poderia ser de outro jeito, porque na Região do Brejo, o jipão, rude e barulhento, é o único veículo capaz de chegar nos lugares mais distantes e exóticos, como a Serra do Bitury e o Vale do Xucuru. Belo Jardim é um exemplo formidável da prática desse agroecoturismo sobre rodas traçadas 4×4.

Onde o toyota anda, outro carro não entra. Por isso, floresceu no agreste a próspera indústria artesanal do jipe toyota. Os municípios de Belo Jardim, Brejo da Madre de Deus e Sanharó, juntos, possuem cadastrados mais de mil e duzentos toyotas para o transporte dos habitantes; isso sem contar João Alfredo, Caruaru, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte e outras cidades brejeiras.

Das linhas de montagem locais saem semanalmente dezenas de toyotas espichados, que são exportados para todo o país, sobretudo para a prática do ecoturismo. O processo de reforma e alongamento dos veículos foi desenvolvido pelos sertanejos há décadas, dando ao jipão capacidade para acomodar 12 passageiros, no mínimo. Nos dias de feira é comum os toyotas transportarem cerca de trinta pessoas, entre homens, mulheres e crianças, mais os balaios e compras diversas. Em tempos de eleição é que o bicho pega. O jipão transporta mais de cinqüenta eleitores por vez e de graça, sem chiar e nem fazer cara feia. Cinto de segurança? Nem pensar, é contra o regulamento sertanejo.

As fábricas de toyota são indústrias tipicamente sertanejas, um tipo de artesanato industrial elaborado em linha de montagem. Denys Lucídio de Albuquerque, 30 anos, metalúrgico de toyotas desde os dez anos de idade, aos 18 tornou-se proprietário da “Toyodênis” , a mais movimentada montadora de jipes da região. Com 20 funcionários, e uma média de dez alongamentos de toyotas por mês, a toyodênis atende a uma clientela não apenas de Pernambuco, mas também de outros estados, como Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás. Denys demonstrou grande conhecimento sobre a importância do toyota para o turismo sertanejo, assegurando que muitos dos carros alongados destinam-se ao transporte de turistas no interior do Brasil.

Os turistas preferem esse meio de transporte, porque ele consegue chegar nos lugares mais improváveis, e com fortes doses de emoção. Nas palavras de José Rogério Arruda, 45 anos, professor do CEFETE/PE e toyoteiro de carteirinha, “ o melhor do toyota é a impressão que a gente tem de estar saindo do atoleiro. Coisa de brasileiro”. Mas é só impressão, porque o lamaçal continua firme, forte e aumentando…

Nos dia 20 e 21 de maio, o Projeto Turismo Sertanejo / Caminho das Pedras, sob a coordenação dos Professores Giovanni Seabra e Ricardo Bastos, está realizando um trabalho de campo, com a participação de 30 professores / alunos do curso de Pós-Graduação em Geografia da UNESF / FUNESO, de Olinda. O roteiro inclui visitas ao Parque das Esculturas (Fazenda Nova), trilhas ecológicas, o árido Vale dos Xucurus e banhos de bica nas serras de Belo Jardim. Porque ninguém é de ferro.

Informações:
Tel.: 83 – 3243.7264
e-mail: gioseabra@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top