All for Joomla All for Webmasters

Velho Chico

Transposição: Exército mantém cronograma e cerca de 500 homens já serão mobilizados.

O Exército deve começar na próxima semana a mobilização de cerca de 500 homens para dar início as obras de Transposição do Rio São Francisco. A data ainda não foi definida, mas segundo o major Valentin, o cronograma segue o curso normal. Transposição: Exército mantém cronograma e cerca de 500 homens já serão mobilizados.

O Exército deve começar na próxima semana a mobilização de cerca de 500 homens para dar início as obras de Transposição do Rio São Francisco. A data ainda não foi definida, mas segundo o major Valentin, o cronograma segue o curso normal.

Na semana que vem serão escalados o pessoal para mandar ao acampamento que já existe naquela região. Além disso, também será preciso reunir e transportar o material. “Está tudo planejado”, garante o major.

Os cerca de 500 homens estarão saindo dos Estados do Piauí e da Paraíba, mais especificamente de João Pessoa. Na cidade de Cabrobó, em Pernambuco, serão realizados os trabalhos iniciais no eixo Norte. Os 500 homens serão divididos pela metade para trabalhar nos dois eixos.

A obra tem duração prevista de 35 meses, mas em noventa dias o exército teve concluir os primeiros lotes no trabalho e entregar a execução às empreiteiras. De acordo com o comandante do 1º Grupamento de Engenharia do Exercito, coronel Jorge Fraxe, as obras dos eixos norte e leste iniciarão simultaneamente.

A vazão, que é de 26m³/s que representa menos de 1% da vazão normal do São Francisco, acontecerá normalmente quando concluído o trabalho de integração do canal. “Como a vazão é muito pequena não haverá problemas nem para a navegação nem para o funcionamento das hidroelétricas”, tranqüiliza o coronel.

A boa notícia, ainda segundo Fraxe é que toda a parte preliminar de estudo já foi concluída é que o exercito também participará do projeto de revitalização do São Francisco. “Já estamos engajados para desenvolver o planejamento da recuperação e revitalização das margens e trabalho de instalação de postos de ancoragem e canais de navegação. É um empreendimento de longo prazo e que dará ao ‘velho Chico’ a importância que ele tem no cenário nacional”, diz.

O grupamento é quem determina as missões de cada batalhão. Sob a supervisão do Grupamento estão o 2° Batalhão de Engenharia e Construção em Teresina, que construirá 2.080m do canal de aproximação do eixo norte e a construção da barragem de Tucucu, bem como o 3º Batalhão de Picos no Piauí, que vai construir 5.825m do canal de aproximação do eixo leste e a construção da barragem de areia.

taperoa.com
Wscom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top