All for Joomla All for Webmasters

Chuva volta a cair em Taperoá

acudemanoel050220154.jpg

Além de Taperoá, choveu em Monteiro e Juazeirinho, no cariri, e em Patos e Olho D’Água, no sertão. E Soledade, acreditem, também registrou chuva neste sábado, 21.

Desde o início do mês que municípios do cariri, tanto da parte oriental como ocidental, têm bons índices pluviométricos, o que é um alívio para um do maiores reservatórios de água do Estado, o Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão.

Só em Taperoá já foram quase 200 mm e chover na cidade é importante para o escoamento de água através do rio homônimo para o açude de Boqueirão, que abastece Campina e outras localidades que integram o compartimento da Borborema.

Outras cidades, como São João do Cariri, por exemplo, colaboram com a cheia do Epitácio Pessoa, que recebeu embora pouco volume que a cada dia vinha diminuindo cerca de 1 cm, segundo informações da mídia.

acudemanoel050220153

Foto

Nela, parte da avenida Ariano Suassuna que da Estação Rodoviária Tota Vilar até o acesso sentido Campina-Taperoá fica completamente alagada. Prefeitura não apresenta solução para um dos transtornos que a chuva causa, mas não por culpa dela, sempre tão bem vinda.

 

taperoa.com
com Jandro Gomes

4 thoughts on “Chuva volta a cair em Taperoá”

  1. Sou filho de Taperoá , fico feliz em ler e ver essas notícias, sobre que está chovendo na nossa cidade Taperoá , eu me sinto aliviado junto com todos desse cidade , quando eu vou aí sempre vou , faz uns anos que não chovia . Vamos agradecer a Deus por tudo, Abraço meu Taperoá, até.

  2. vicente ferreira rodrigues disse:

    como a asa branca do velho Gonzaga, estou esperando a chuva cair de novo para voltar ao meu certão

  3. fracisco j bezerra fihlo disse:

    taperoa merece chuva para apopuraçao de tabalhados

  4. Paulo Bezerra de Araújo Galvão disse:

    Feliz em saber que depois de muito tempo temos chuva novamente em Taperoá. Pedir a Deus para manter a chuva, pois só assim o sofrimento deste pavo pode ser amenizado. Moro longe da minha terra, mas penso com saudade diariamente do lugar que nasci, onde brinquei, onde joguei futebol, onde joguei voleibol, onde dancei, onde namorei, enfim, onde fiz o alicerce da minha vida com exemplos sólidos dos meus pais Francisco e Noêmia. Abraços aos meus conterrâneos que me conhecem e aos que não me conhecem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top