All for Joomla All for Webmasters

MISTÉRIO: criança encontrada em saco de lixo em Taperoá

O agricultor Fernando de Oliveira, residente na cidade de Taperoá, disse ter encontrado na manhã desta terça-feira (06), uma criança com dias de nascida, dentro de um saco de lixo preto que foi jogada na beira da estrada, nas proximidades do Grande Hotel.

Segundo Fernando, era por volta das 6h, quando ele estava indo ao centro de Taperoá para pegar lavagem numa carroça e quando estava retornando para o sítio, viu um saco preto se mexendo. Ele achou estranho e acreditando se tratar de um bicho, ao se aproximar viu que era uma criança com dias de nascida.

No exato momento e ainda assustado, ele largou sua carroça de mão e pegou a criança nos braços e a levou ao Hospital da cidade. A filha do agricultor, Fabiana revelou que quando seu pai chegou em casa e contou o fato, ela imediatamente foi até a unidade hospitalar, mas recebeu a informação de que a criança não estaria mais lá.

A reportagem do Portal PB Agora tentou apurar a informação no Hospital de Taperoá, mas a recepcionista afirmou que nenhuma criança havia dado entrada. Na delegacia também não souberam informar do que se tratava, mas tanto o agricultor quanto a sua filha confirmou a informação e estão sem entender porque o Hospital está se negando a dar informações sobre a criança.

“Liguei para uma amiga minha que trabalha no Hospital e ela me confirmou sim que a criança está lá sim. Eu espero que a polícia tome as devidas providências porque é muito estranho eles estarem querendo esconder esse fato”, disse Fabiana filha do agricultor que encontrou a criança num saco de lixo.

Fonte: PBagora

 

Nota de Esclarecimento Hospital de Taperoá

A Direção do Hospital Distrital de Taperoá vem por meio desta, esclarecer a polêmica de uma criança ter sido encontrada em um saco de lixo em Taperoá, e, segundo o Portal PB Agora, o senhor Fernando de Oliveira havia entregue essa criança no Hospital da cidade.

Tendo conhecimento do fato através dos meios de comunicação, a Diretora do Hospital, Senhora Maria de Fátima Dias de Tolêdo Coura, diante da inverídica história, imediatamente procurou a Delegacia de Polícia para informar-se se o Delegado tinha conhecimento do assunto. Na ausência do mesmo, os policiais disseram que não estavam sabendo de nada e que não havia sido registrado nenhum Boletim de Ocorrência com esse teor. Eles se propuseram a ir fazer uma visita ao Senhor Fernando de Oliveira, onde foi encontrado no Sítio Panati e falou aos policiais que em momento algum foi até o Hospital Distrital de Taperoá e que, na mesma hora que encontrou a criança na beira da estrada, dirigiu-se até a cidade, mas quando chegou às imediações do Hospital, duas mulheres que estavam em um carro preto, identificaram-se que eram do SAMU e pegaram a criança. Depois disso, ele não teve mais notícias do bebê. Ao terminar a entrevista com o senhor Fernando de Oliveira, um policial e um escrivão foram até o Hospital de Taperoá e contaram como tinha sido o acontecido à Direção daquela Edilidade e disseram que amanhã, quando o Delegado estiver na cidade irá apurar o fato. A Senhora Fátima Tolêdo, ainda procurou o Conselho Tutelar para saber a ocorrência do fato, mas a Conselheira Inácia, também afirmou não ter conhecimento do assunto.

Diante do fato ter sido veiculado nos meios de comunicação, com inverídica informação, queremos esclarecer que o Hospital Distrital de Taperoá não teve nenhuma entrada de recém-nascido no dia de hoje, 06 de março de 2012 e que não consta nos arquivos, nenhuma ficha de atendimento com o nome do Senhor Fernando de Oliveira. Os profissionais que trabalham no Hospital de Taperoá equipe de médicos e enfermeiros e o corpo geral de funcionários, trabalham com inteira responsabilidade e que em momento algum iriam esconder uma criança, pois trabalhamos com muita seriedade e transparência.

Assessoria de Imprensa do HDT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top