All for Joomla All for Webmasters

Chove em 65 cidades do Sertão e Cariri

A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, enviou alerta de chuva forte às defesas civis dos Estados da Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, enviou alerta de chuva forte às defesas civis dos Estados da Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. O alerta diz que, em alguns momentos, a chuva que deve cair até amanhã poderá ser de forte intensidade e acompanhada de descargas elétricas, particularmente no centro-sul do Ceará e no centro-oeste da Paraíba.

As chuvas que começaram a cair de forma isolada em algumas cidades do Sertão paraibano no último final de semana, chegaram ao Cariri e Curimataú. Nas últimas 48 horas, ocorreram chuvas em 65 municípios, com destaque para São Vicente do Seridó, com 118 mm.

Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), que registrou índices pluviométricos acima de 30 mm também nas seguintes cidades: Aguiar (51,5 mm), Barra de São Miguel (78,8 mm), Bonito de Santa Fé (67 mm), Cajazeiras (55,2 mm), Camalaú (56 mm), Lagoa (49 mm), Monte Horebe (90,6 mm), Monteiro (39,3 mm), Princesa Isabel (33,6 mm), Santa Helena (37,8 mm), Santana de Mangueira (64,5 mm), Santa Teresinha (74,9 mm), Serra Grande (58,6 mm), São José de Piranhas (50 mm), São José do Sabugi (44 mm), Soledade (31 mm), São Sebastião do Umbuzeiro (64 mm), Sumé (39,5 mm), Tenório (51,3 mm), Várzea (53 mm) e Zabelê (82,8 mm).

Segundo os meteorologistas da Aesa, a previsão para as próximas 24 horas é de que continue chovendo nessas três regiões e em alguns municípios, onde as chuvas foram fracas, a previsão é de precipitações mais intensas. É o caso de Serra Branca e Taperoá, no Cariri paraibano. Em Teixeira, apesar de ter chovido apenas 12,6 mm, a partir das 22h30, os motoristas que precisam passar pela Serra, que leva o mesmo nome, têm de redobrar o cuidado por causa da neblina e nevoeiro.

Em Soledade, onde choveu forte durante uma hora e meia na última terça-feira à noite, o açude Pedro Clementino sangrou e na zona rural os agricultores já começaram a preparar a terra para plantar.

O açude Bichinho, em Barra de São Miguel, que estava completamente vazio, tomou água com as últimas chuvas que caíram no município e está com 18,9% de sua capacidade total. Segundo a Aesa, outros reservatórios também devem tomar água hoje. “O normal é que a água só chegue aos açudes cerca de 24 horas depois das chuvas”, explicou Lucílio Vieira, da Aesa.

Se as chuvas continuarem no Cariri, o Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) pode sangrar em poucos dias. Por enquanto, o reservatório, que está com 65,05% da capacidade total, não tomou água. “Faltam quatro metros e 17 centímetros para o açude sangrar, o que deve ocorrer em breve, caso as chuvas no Cariri ocorram durante dias seguidos”, disse Everaldo Jacobino de Moura, chefe do Dnocs, em Boqueirão.

taperoa.com
JP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top