All for Joomla All for Webmasters

Hospital de Taperoá reúne municípios para discutir referenciamento de serviços

Agilizar o processo de oferta de serviços do SUS à população tem sido uma das metas do Governo da Paraíba, juntamente com o Instituto Social Fibra, que administra a Maternidade Dr. Peregrino Filho de Patos, o Hospital Regional de Taperoá (Antônio Hilário Gouveia) e a UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Guarabira.

Na última terça-feira a direção do Hospital de Taperoá e diretores do Fibra reuniram representantes de municípios daquela região, a exemplo de Parari, Juazeirinho, Assunção, São José dos Cordeiros, Livramento, Salgadinho, Desterro, Tenório, Junco do Seridó, Areia de Baraúnas, Cacimbas e Santo André, além de Taperoá.

Na pauta desse encontro foi discutido o processo de referenciamento de serviços do Hospital Regional Antônio Hilário, com destaque para os procedimentos de partos (risco habitual), cirurgias eletivas de histerectomia (retirada de útero), hernioplastia (correção de hérnias), colecistectomia (retirada de vesícula) e postectomia (fimose). Outros temas fora apresentados pelos diretores do Fibra e do Hospital de Taperoá, como protocolos, os fluxos dos usuários e a pactuação desses serviços.

O Hospital de Taperoá, referência para uma população de 79.758 habitantes, tem uma cota mensal de 90 cirurgias para ofertar aos municípios de sua região, podendo realizar uma média de 50 partos e 150 internações para o mesmo período.

Cada município pode referenciar uma quantidade x desses serviços, dependendo de sua população. Um exemplo é Taperoá, com 14.936 habitantes, que tem direito por exigência de contrato de gestão, a uma cota superior a 50% do que o Hospital pode oferecer. De cirurgias tem direito a 47 das 90 da cota ofertada; 27 dos partos e 77 das internações.

Outro município, Juazeirinho, com 16.776 habitantes, referenciando os serviços do Antônio Hilário, tem direito mensalmente a 11 cirurgias, 6 partos e 19 internações. A distribuição desses serviços é proporcional ao número de habitantes. O município de Desterro, que representa 10% da população da região de Taperoá que tem no seu Hospital maior referência, pode referenciar 5 cirurgias mês, 3 partos e 9 internamentos.

“Há municípios que ainda mantém serviços, os quais Taperoá já oferece, referenciados em outros centros, a exemplo de Campina Grande. Nossa meta é facilitar a vida dos pacientes, por isso a importância dessa reunião para a pactuação de nossos serviços com os municípios da região”, Luiz Augusto Bandeira, um dos diretores do Instituto Social Fibra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top