All for Joomla All for Webmasters

Oposição e Situação se unem apara definir a mesa diretora da Câmara de Vereadores

Desde que acabou as eleições não se fala em outra coisa nas ruas da cidade. O assunto principal é definitivamente a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal.

O tema, que andava quente nos bastidores, pegou fogo depois do anúncio público da chapa oficial na Rádio Taperoá FM. O anúncio pegou todo mundo de surpresa, ou melhor, pegou a população de surpresa já que grande parte da classe política estava envolvida na articulação.

A chapa apresentada é a seguinte: Presidente: Margarete (DEM), Vice-Presidente: Macilon Melquíades (PMDB), 1° Secretário: Beto da Internet (PPS), 2° Secretário: Sileide Barreto (PSB).

A notícia da referida chapa caiu como uma bomba na cidade de Taperoá, segundo informações a articulação da chapa envolveu vários agentes políticos e não apenas os 09 (nove) vereadores.

O prefeito eleito Jurandir Pileque (PMDB) sempre deixou os vereadores muito à vontade para decidirem, sempre que questionado pela imprensa ele nunca quis comentar o assunto alegando que era um tema a ser debatido apenas pelos vereadores.

Oficialmente, pessoas ligadas a Jurandir já trataram de apagar o fogo garantindo que ele não teria participado da negociação.

O grupo político do Prefeito eleito Jurandir Pileque (PMDB) elegeu 05 (cinco) Vereadores, são eles: Macilon Melquíades (PMDB), Ângela de Flavinho (PSDC), Birino (PMDB), Beto da Internet (PPS) e Ailton Paulo de Souza (PSDB), já o grupo político da candidata derrotada Socorro Farias (PSB) elegeu 04 (quatro) Vereadores, são eles: Antônio Vicente (DEM), Margarete (DEM), Sileide (PSB) e Jane Farias (PSB).

Diante deste quadro muitos aliados ligados ao grupo político do Prefeito eleito Jurandir Pileque, especialmente aqueles ligados aos vereadores que ficaram de fora da chapa alegam que a chapa formada se transformou no maior absurdo político dos últimos tempos, para eles, essa formação não tem a menor lógica possível, já que o grupo possui a maioria, ou seja, os 05 (cinco) votos necessários à vitória.

Por tudo isso, eles garantem que até dia 17 de dezembro, data da diplomação dos eleitos a formação da chapa deve tomar outros rumos.

Polêmica a parte, os agentes políticos que participaram da negociação asseguram que o Prefeito eleito Jurandir Pileque não participou da negociação e que o resultado da chapa é fruto da falta de entendimento por parte de alguns vereadores: “O prefeito Jurandir é um grande homem, as poucas vezes que ele participou do processo foi no sentido de procurar buscar a unidade da bancada, sempre nos deixou muito a vontade para fazer nossas escolhas ele não tem nada haver com a formação da chapa, tudo isso é fruto da intransigência de alguns vereadores que não pensam em grupo”, explica um dos envolvidos na formação da chapa.

Para alguns analistas políticos essa sem dúvidas é a maior jogada política dos últimos tempos em Taperoá, uma cartada que não foi cogitada nem mesmo pelos os grandes articuladores políticos de Taperoá, para eles ao buscar entendimento com a oposição o Grupo político ligado ao PMDB mostra inteligência garantindo a governabilidade sem pressões e facas no pescoço como acontecia em um passado não tão distante.

 

 

taperoa.com
Com Mais Taperoá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top