All for Joomla All for Webmasters

Lampião e o cangaço

Com a finalidade de desmistificar lendas e corrigir distorções, historiador natural de Serra Talhada, Pernambuco, lança livro na Paraíba sobre a história de Lampião e o Cangaço. Com a finalidade de desmistificar lendas e corrigir distorções, historiador natural de Serra Talhada, Pernambuco, lança livro na Paraíba sobre a história de Lampião e o Cangaço.

Mais um capítulo da história do cangaceiro Virgulino Ferreira – o “Lampião” – passa a ser contado com o lançamento do livro “Lampião: Nem herói nem bandido. A história”, de autoria do historiador Anildomar Williams de Souza.

Segundo o escritor, que é natural de Serra Talhada (PE), conterrâneo, portando, do principal personagem da obra, o objetivo do livro é desmistificar lendas e corrigir distorções sobre o “rei do Cangaço” e o contexto social em que se insere a temática.

– Quando a gente quer dizer que alguém é herói, a gente esconde alguns atos bandidos dessa pessoa. Quando a gente quer dizer que uma pessoa é bandida, a gente esconde atos heróicos dessa pessoa – disse o historiador, durante entrevista à rádio Caturité, em Campina Grande.

Para a produção do livro, Williams entrevistou 16 cangaceiros e 12 policiais que vivenciaram a era Lampião.

Ele garante que alguns componentes dos bandos das caatingas ainda estão vivos, como os cangaceiros ‘Candeeiro’, ‘25’ e ‘Borboleta’, espalhados pelos estados de Pernambuco, Alagoas e Bahia, respectivamente.

As invasões do “rei do Cangaço” e seus comandados a municípios da Paraíba também fazem parte das narrativas.

O livro tem 240 páginas e é ilustrado com 25 fotos do cangaço. Ele foi lançado nesta quarta-feira (09), na Livraria Cultura, em Campina Grande e custa R$ 40,00.

taperoa.com
PBonline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top