All for Joomla All for Webmasters

O esvaziamento da antiga Chã da Bala

Um projeto de revitalização urbana da cidade de Taperoá clama medidas urgentes e o centro antigo formado pela antiga rua 15 de novembro que começa pela cadeia pública até a Igreja de São Sebastião encontra-se semi-abandonado.

 

O isolamento da parte mais antiga onde o Município nasceu pelas mãos da família Farias, de cujo clã familiar guardo um distante parentesco, é compreensível mas inaceitável. O nome “chã da bala”, como ficou conhecida a parte Oeste da cidade, foi em homenagem a existência de um pequeno agrupamento do exército na década de cinqüenta

As raízes históricas do abandono desta parte da cidade foi causada pelas contínuas cheias do Rio Taperoá que invadiram esta parte da cidade, culminado com a grande cheia de 1968 que atingiu residências, padaria, cadeia e fundos da atual Prefeitura, destruiu o antigo horto com o parquinho que existia no local. Além disso, a ponte velha vergou-se diante do peso de uma carreta, teve a sua estrutura condenada definitivamente para o trânsito de veículo. A construção da ponte nova no governo de João Agripino Filho (de 31/01/1966 a 15/03/1971) no início da década de 70, mudou definitivamente a geografia da cidade. Do lado antigo restaram apenas o poder político, religioso e judicial, este último, foi transferido posteriormente para Rua São José mais recentemente.

 

taperoa.com
José Humberto Vilar da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top